Óculos 3D

A realidade virtual na visualização de projetos.

Óculos de Realidade Virtual

Com a realidade virtual é possível “entrar” em um ambiente antes de sua construção

Já imaginou caminhar, visualizar e sentir os espaços da sua loja ainda em projeto? Vivenciar os ambientes da sua casa, com suas cores, materiais e mobiliários? Enxergar as instalações do seu edifício antes da obra acontecer? Não há maneira mais eficiente de compreender e tomar decisões sobre um projeto do que poder andar pelos seus espaços antes mesmo de estarem construídos.

É exatamente isso que se consegue com a aplicação da realidade virtual na arquitetura. Há diferentes formas de se conseguir panoramas em VR (do inglês Virtual Reality) em um projeto, começando pelo processo de criação das imagens tridimensionais (renderização 360), pela exportação dos renders 360 para um ambiente que permita a sua visualização em VR e pela escolha de um hardware compatível, como os óculos para Realidade Virtual (Virtual Reality Glasses) ou chamados simplesmente de óculos 3D (como os Cardboards e VRs).

O que importa, no final das contas, é possibilitar uma imersão nos ambientes virtuais para aumentar a interação entre projeto-cliente-obra e, dessa forma, conseguir resultados cada vez melhores. Um maior entendimento da proposta, de seus detalhes e aspectos compositivos, levará a decisões mais assertivas e a fases de projeto e obra que correrão mais objetivamente. Além disso, quando se tem uma melhor visão das inter-relações  entre todos os elementos da obra (sistemas, instalações, mobiliário, etc.), serão detectadas e corrigidas mais facilmente possíveis incompatibilidades que poderiam passar despercebidas.

Já é possível realizar reuniões e interagir simultaneamente com outros profissionais “dentro” do mesmo modelo colaborativo de realidade virtual para avaliar os espaços e as soluções propostas pela equipe de projetistas. Outra aplicação da tecnologia envolve permitir que o modelo em VR seja experimentado virtualmente pelos usuários e, com base na leitura dos percursos feitos por eles, traçar um mapa de calor que apontará locais de maior interesse, caminhos preferidos, pontos mais olhados, entre outros.

Tudo isso se traduz em mais eficiência em uma obra, com ganhos de tempo e reduções de custos em todo o processo.

Pela própria lógica do BIM, em que o ambiente ou a edificação é toda “construída” virtualmente, projetos concebidos com essa tecnologia favorecem bastante o uso da realidade virtual, uma vez que trabalham com a futura obra de forma extremamente fiel, algo essencial para a correta representação e entendimento dos espaços planejados.

Buscar tecnologias para oferecer ao cliente as melhores formas de visualização e compreensão dos projetos é um de nossos compromissos. Na Logi Arquitetura, a realidade virtual já está presente.

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>