certificação ambiental

Meio ambiente em foco

certificação ambiental

Para os profissionais da Logi Arquitetura as certificações ambientais são um caminho para uma arquitetura sustentável

Há alguns anos começaram a aparecer no cenário arquitetônico as certificações ambientais, funcionando como balizadores e oferecendo critérios de referência para que os projetistas busquem soluções menos impactantes para o meio ambiente. Dentre as principais, tem-se a LEED (USA), PASSIVHAUS (Europa), BREEAM (Reino Unido), CASBEE (Japão), HQE (França) e Green Star (Austrália). No Brasil, destacam-se o Procel Edifica e o AQUA.

Segundo os profissionais da Logi Arquitetura, quando uma obra certificada apresenta um desempenho melhor do que uma obra convencional, consumindo menos água ou energia, por exemplo, serve de modelo para que outras também busquem ser mais eficientes. “Em muitos casos a aquisição da certificação é motivada por questões comerciais e de marketing, mas uma vez alcançada, resulta em mais uma edificação sustentável que vem contribuir em um conjunto de ações que visam resultados positivos ambientalmente”, afirma a sócia-proprietária, a arquiteta Clarisse Petroski.

De forma geral, as certificações passam por pelo menos duas etapas, primeiramente no projeto e posteriormente na obra concluída. “Cada certificação tem seus critérios próprios de avaliação, de pontuação ou de requisitos, mas geralmente todas elas levam em conta questões como gestão da água e de energia, redução de resíduos e poluição, racionalidade construtiva, impacto causado pela construção, origem dos materiais utilizados, mobilidade e acessibilidade, relação com as variáveis do clima, aproveitamento correto da insolação, da luz e da ventilação naturais, entre outros”, explica o arquiteto Adriano Dorigo, sócio proprietário da Logi Arquitetura.

Para os profissionais, todo o processo construtivo deve ser levado em conta, a começar pelo delineamento do empreendimento, passando pelo desenvolvimento dos projetos, gestão e execução da obra até o seu uso final e manutenção. Exemplo disso é a consultoria que a empresa prestou para a concessionária Servopa, em Curitiba, que buscava a certificação LEED. O cuidado de desenvolver seus projetos considerando critérios de sustentabilidade, independentemente se buscarão uma certificação ambiental ou não, faz parte da visão da Logi. “Devemos considerar as questões de sustentabilidade desde o start dos projetos, buscando ao mesmo tempo obras viáveis e ambientalmente corretas”, finaliza Clarisse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>